quarta-feira, 7 de abril de 2010

Koniah - Iconium

Originalmente, foi uma urbe Seljúcida - de 1150 a 1300 -, e denominou-se Iconium.
Actualmente chama-se Konya ou Koniah, mas também Qonya, Konieh, Konia, ou Qunia.

É capital da província turca de Konya, antigo Sultanato de Rum.

A sua importância é antiga e conhecida, foi capital do Sultanato de Rum entre 1097 e 1243.

Durante o período do Sultanato, foi ocupada duas vezes pelos Cruzados:
a primeira em 1097, por Godofredo de Bulhões, e a segunda em 1189, por Frederico I, Barbarossa.

Nenhum dos dois ficou por muito tempo em Koniah, e esta acabou por ascender em importância entre 1205 e 1239, momento em que os sultões locais controlavam por completo a região da Anatólia, puseram termo à presença efectiva do Império Bizantino na Ásia.

Em 1243, foi tomada pelos rápidos exércitos mongóis, que fizeram de Koniah a capital do seu governo local.

Posteriormente, a cidade mudou várias vezes de mãos, até que ficou sob controle do Império Otomano em 1453.

É conhecida pela piedade dos habitantes locais, mas ainda mais pelo Grande Rumi (Mevlana), o Santo Sufi. Fundador dos Dervixes.