terça-feira, 16 de março de 2010

Do intuito ...

Instruções ao doutor João de Faria por parte de D. João III

12 de Julho de 1522


O que vós doutor Joham de faria do nosso conselho e do nosso desenbarguo de nossa parte avees de sopricar e pedir ao santo padre, a que vos ora enviamos por vertude da carta de crença, que pera sua santidade levaees, he o seguinte:

Item : primeramente dirês a sua santidade que nos Ihe enviamos sopricar e pedir por Aires de sousa do nosso conselho, por quem sua santidade eraviámos ver e vesitar, que Ihe prouuese de nos conceder a menistração e guovernança do mestrado de nosso senhor Jesús Christo, e que asi o menistrasemos e guouernasemos como ho fazia elRey meu senhor e padre, que santa gloria aja, que dele era amenistrador e gouvernador, pera o que leuaua a menuta em que a bula se avia de expedir.

E tambem que sua santidade provéese ao cardeall meu muyto amado e preçado Jrmão do Arcebispado de lixboa, que vagou por falecimento de dom martinho da costa, e do bispado d evora, que vagou por falecimento do bispo dom afomso.

E que do bispado de viseu E asi do priorado de santa cruz de cojmbra, que teem o Cardeall meu Jrmaão, proveese por sua Renunciaçam ao Jfante dom Anrique meu Jrmão; E da abadia de sam Joham de tarouca, que o cardeal tambem tem, ao Jfante dom duarte; e que sobre o bispado d evora ouueese por bem ficar pensam ao dito Ifante dom duarte tres mil cruzados. E que estas sopricações pera os ditos meus Jrmaãos, alem de nos parecerem cousa Justa e onesta e dina deles mais do que de outrem, Ihe faziamos por elRey meu senhor e padre, que santa gloria aja, os teer oferecidos a nosso senhor pera o seruirem na sua santa Jgreia, e no Reino aver perlacias, que Ihe podia dar, com as Rendas das quaes poderiam melhor seruir a nosso senhor e ao Reino do que em outra maneira.

E que em quanto os ditos Jfantes meus Jrmaãos nom fosem em ydade, nos concedese e outorgase a menistraçam das ditas prelacias no espritual e temporal, asy como fora concedido a elRey meu senhor e padre, como poderá sua santidade ver pelas bulas que leuaees, por que o dito Cardeal meu Jrmaão foy provido dos bispados da guarda e de viseu.

E mais sopricámos a sua santidade que Ihe prouuese nos conceder, e outorgar a graça, que foy feita a elRey meu senhor e padre em sua vida somente, da presentaçam de todos os moesteiros destes Reinos e senhorios de quaesquer ordens que fosem consistoriaees e non consistoriaees, Aos quaees fosem por nos apresentados a sua santidade pesoas em que bem coubesem e a nossa apresentaçam fosem prouidos, como he conteudo na bula que diso leuaees.

E asy mesmo que sua santidade nos concédese todas as graças, que foram outorgadas a eIRey meu senhor e padre em sua vida somente, asi como a ele foram concedidas, e esto aquelas que por seu falecimento expiraram, Asi das graças da sua capela, como todas as outras de que ele levese bulas e breves dos santos padres, das quaees leuaees a mayor parte pera a sua santidade as mostrardes se comprir. E que se neste meio lempo atee avermos prouisam de sua santidade vagasem alguuns dos ditos moesteiros, nos podesemos deles proveer, e a eles apresentar como se a graça fose já expedida.

A todas estas sopricaçõees sua santidade nos respondeo por hum seu breue que leuaees como por ele veres que nam satisfez a nossas sopricaçõees como nos de sua santidade esperauamos, o que creemos que nam foy por outra causa somente por sua Santidade Ihe parecer que eram cousas pera serem expedidas em corte de roma e nam em outra parte.

Item Ihe dirês que nos nam he nosa tençam sopricarmos nem Requerermos a sua santidade cousas que sejam pejosas, nem que ele com carrego seu faça. E que por estas serem tam Justas e onestas, ouueraos por bem vos enviar a sua santidade pera delas Ihe dar toda boa e verdadeira enformaçam, por saberdes muy bem como em corte de roma se faz muy levemente a expediçam dellas, por serem cousas acostumadas e correntes e era que nam haa nenhum pejo, porque quanto á guouernança e amenistraçam do mestrado de Christos nom ha Jmpidimento alguum nem nunca ho ouue, por nom ser cousa de que se aja de fazer proposiçam em consistorio, mas ordinariamente se pasarem as bulas.

E que quanto ao Arcebispado e bispados pera meus Jrmaaos a nós nos parecía que sua Santidade muy leuemente deuera folgar de o fazer e nos gratificar niso, por os oferecermos ao seruico da samta see apostólica e de sua Santidade, que pella ventura ha muytos anos que filhos de tal Rey, como foy elRey meu senhor e padre, e que tanto teem acrecentada nossa santa fee catholica, e por isso tanto gastou de sua fazenda e com tanto derramamento de sangue de seus vasalos e naturaees, nam foram vistos no seruiço da santa see apostólica; e que o pejo que sua Santidade nos apresenta de suas idades nós Ihe beijamos seus santos pees pela lembrança que diso nos faz, que aveemos por muy certo que he com todo o amor e booa vontade; mas que o seruiço de nosso senhor e das Jgreias e de todo o bem delas se deue com Rezam mais confiar de nós do que das pesoas que sua santidade diz que nelas apresenteemos, nem se nos faz cousa nova pois Ja muytas vezes foy feyta, nem esperamos com ajuda de noso senhor que outrem milhor do que nós posa milhor olhar pelas cousas da Jgreia de que teuermos amenistraçam; e que el-Rey meu senhor e padre o fez em sua vida naquelas que amenistrou e gouernou, como louuores a deus estaa visto no priorado de santa cruz de coymbra, e bispado de vizeu, e abadía do moesteiro dalcobaça, de que a sua Santidade farês Jnteira Relaçam, asy das obras que sam feitas e se fazem, e o seruiço dos oficios deuinos, pera as qüaees cousas nom somente abasta a valia das proprias rendas, mais ajnda com os proprios dinheiros delRey meu senhor foram ajudadas; e que asy esperamos em deus que nós o façamos no que a nosso carrego esteuer.

E que saiba sua Santidade que a elRey meu senhor foy concedido que podesse vezitar as perlacias de seus Reinos, non com pouca sabedoria do que elle acerqua das Jgreias e do culto devino fazia e sempre fez emquanto viveo, de que as obras sam tam manifestas e vistas, do que porem ele a tam larguo modo nom quis vsar.

Que pedimos e sopricamos muyto por merce a sua Santidade que nos outorgue todas as ditas cousas, asi como Ihas enviamos pedir e sopricar, e tenha descanso que asi o faremos, prazendo a nosso senhor que ele seja muyto seruido e sua Santidade descarregad; que se esta nom fose nossa tençam nom Iho sopricariamos, nem sua Santidade deue outra cousa acerqua de nós cuydar. E porem no que toca á pensam que avia de ficar ao cardeall no bispado d evora, nem na abadia de som Joham de tarouca, nom curarês de falar, e sem jso vos trabalharés de fazer e acabar as outras expediçoees.

E se pela ventura sua Santidade teuese pejo em loguo em loguo expedir as bullas, fique yso a seu prazer, com tanto que por breues nos conceda e outorgue todas as ditas cousas, asi como Ihas pedimos e sopricamos, pera despois que ele for em roma se irem expedir as ditas bullas asy como se deue fazer, e se pagar lá á camara apostólica todo aquelo que for ordenado, e segundo as taixas e o modo em que se costuma fazer; e que de o fazer asy sua Santidade o Receberemos della em muy singular merçe.

Agora de novo se ofereceo o falecimento do conde prior do crato, sobre a qual cousa emviamos sopricar ao santo padre pedindo Ihe por merce que quizese proveer a cada hum dos Jfantes meos Jrmãaos, que nós escolhesemos e emlegesemos, do dito priorado, por todas as rezõees que Ihe mandamos apresentar, e ysto em encomenda; das quaees rezõees nom aveemos por necesario vos fazer aquí larga relaçam, porque vós as sabês tambem e vos correram tantas vezes pelas mãaos, que o aveemos por pouco necesario.

Sopricay e pedi de nosa parte a sua Santidade que asy nolo queira conceder e outorgar, e nom tenha niso Impedimento, porque nisto nom sopricamos cousa nova, e sempre a sopricaçam e Requerimentos dos Reis nossos antecesores foy provido, como largamente o enformarês e certificarês pela bula que leuaees, e pelo que de muytos annuos a esta parte se fez, por este priorado ser cousa tam principal, e de tantas villas e lugares, fortelezas e castelos e renda, como Ihe dirês, que tudo milhor ha e deue de caber em cada hum dos Jfantes meus Jrmãaos do que em outrem; nem á Religiam e ordem de sam Joham se segue pouca honra e louuor. E trabalhay por aver de sua Santidade despacho diso ou por bula ou por breue, qual for mais de seu prazer, comtanto que logo d agora ho outorgue segundo forma de nosa sopricaçam, e cometa a menistraçam e gouernanca a nós, emquanto aquele Jfante meu Jrmãao nam for em ydade pera guovernar e menistrar, com tantas faculdades como sabês que comveem, que já farieis outra semelhante expediçam, nem vos esquecerám as clausolas necesarias asy derogatoryas como todas as outras.

E porem, primeiro que falees a sua Santidade neste negocio do priorado, logo como chegardes falarês com Joham rodrigues e saberes dele o que niso tem feito pelo que Ihe espreuemos, e achando que he o negocio expedido asi como ho teemos sopricado, nom curarês de niso falar a sua Santidade; e nom sendo asi acabado, ou achando que ha niso algum empidimento, emtam falarês ao papa como volo mandamos, e trabalharês por o acabar e niso nos seruir asy como de vós o esperamos.

Item: se fose caso, que nam esperarmos, que sua Santidade se escusase destas nosas sopricações, e nom quizese pasar do que acerqua dellas tema concedido pelos breues que trouxe Aires de sousa, vós Ihe Repricarês sobre yso tudo aquillo que uos bem parecer pera ele o fazer asi como o sopricamos; e as Resões que Ihe apresentarês leixamos a vós que as saberês muy bem buscar. E se de todo em todo se escusase, e sua partida nom fose tam prestes, e vos parecese que averia tempo pera nos avisardes e vos ir nosa reposta, avisar nos es de todo o que pasardes muyto compridamente, e esperarês por noso recado. E quando isto nom podese ser por ele partir loguo, emtam vos espedirás de sua Santidade mostrando Ihe tanto descontentamento como he rezam por de cousas tam Justas e onestas ele se escusar, e vos virês em boa ora a nós.

Esprito em lixboa a xii dias de Julho, Jorge rodrigues a fez, de 1522.

— Rey .....

TT, Mç. 37, F. 1. de Bullas