segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Irmandade de Nossa Senhora do Rosário

Casa de Despacho da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário, anexa até final de 1933, ao Templo de Santa Maria do Olival.

A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário, surge na Europa, em 1408; segue com os portugueses e os Dominicanos, para o Reino do Congo.
Em 1493, é baptizado o Manicongo Kuwu, e o Catolicismo passa a ser religião oficial no Reino do Congo.
Com o processo do tráfico de escravos, a Irmandade chega ao Brasil em 1552, e instala-se em Pernambuco, Brasil.

Resta saber, quando é que a Irmandade aqui se instalou, porque razão, com que fins e objectivos.

Tentemos obter algumas respostas:

- O tipo de construção e grades em ferro, revelam uma construção quinhentista;

- Enquandrando no tempo, poderia ter sido com D. Manuel, D. João III, ou D. Sebastião; contudo, tendo por D. João III considerando a simplicidade da construção e a ausência visível de traços manuelinos;

- Terá sido pela mão de D. Diogo Pinheiro?
D. Prior de Guimarães desde 15o3, que lhe collocou na frente as armas da familia com esta inscripção gravada ao fundo em caracteres miúdos e já bastante apagados : ESTAS ARMA:. MADOV AQVI POR
D. DIOGO PINHEIRO ADMINISTRADOR DESTA CAPELLA
O mesmo D. Diogo, que em 1513 concluiu a obra da construcção da torre, foi commendatario dos mosteiros de Carvoeiro, da Junqueira e de Castro de Avelans, Bispo do Funchal e Prelado do convento de Thomar onde falleceu em julho de 1525, sendo sepultado na egreja de Santa Maria dos Olivaes.

Poderia. Mas, a construção parece posterior.

Até porque, a história continua, assim:

Pella morte de D. Diogo Pinheyro, primeiro Bispo do Funchal pellos annos de 1525., ficou a Sé Vacante ate o de 1537., em cujo tempo sobre o governo se arniaram alguas dicensões no Cabido, entre os seus capitulares, pello que se deram capitulos, huns dos outros a El Rey D. João III., sendo delles o principal motor Amador Afonso Arcediago que então era; por esta dezordem rezolveo El Rey, com o consentimento do proprio cabido, criar hum Provizor no Reyno, para a expediçam das cauzas dos sufraganeos. Nesta ocupação foi nomeado Afonso Mexia, que a exercitou pouco tempo, como tambem seu sucessor Custodio Dias, Bizpo de anel.// A este sucedeu Antonio Machado, que foi o que sentenciou a cauza dos Prophetas do Porto Sancto, como veremos em outro Titulo. Em seu tempo faleseu o Mestre Fr. Nuno Cão primeyro Deão e vigário da mesma Sé, em cuja Dignidade foi provido o lecenciado Gaspar de Carvalho natural da mesma Ilha, no anno de 1531., e em o de 1537., ultimo da Se Vacante, a 23. de Julho, achamos o voto que fez o Senado da Camara ao gloriozo S. Martinho Bispo, por cauza da peste, como em outro lugar diremos. Conciderando finalmente El Rey D. João III., neste intervallo, que de algum modo ficava supremida a authoridade dos vigarios de Thomar, com o Titulo de Bispos desta Diocesi; impetrou nova Bulla de Clemente VII., para anexar a vigayraria ao Dom Prior do Convento, tirandolhe o governo espiritual das conquistas, com a erecção de Metropole, e Arcebispado na mesma Cidade do Funchal; cuja Bulla teve sua execusão no anno de 1537. ate o de 1550, em que se lhe deu nova forma.

Estamos perante um dilema!

Por um lado, D. João III, dito o Piedoso, etc, etc, mais a tal da inquisição e as suas atrocidades, actos nefandos e bizarrias, por outro lado, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário, muito para lá de qualquer ditame da época, ou de regras particularmente caras a instituições esdrúxulas ...

Continua

2 comentários:

scaliburis disse...

Excelente tópico.
O teu blog está cada dia mais interessante.
Um forte TAT, irmã

Sigillum disse...

Obrigada Amigo e Irmão

Forte TAT