sábado, 10 de janeiro de 2009

Signum Salomonis

Sinsalomão
Sino-salamõ
Sino-saimão
Símbolo de Salomão

Antigo e vulgar o vocábulo sino-saimão, sofre alteração directa do latim signum salomonis.
São conhecidas as lendas e romances de san-graal, simples alteração
de sang-raal; Santo Graal.

Emblema utilizado pelos Templários, que muitas vezes o colocavam nos seus edifícios.

Signum Salomonis, hic, Sigillum Dei Aemeth

O Pentagrama

A Estrela de Cinco Pontas, é utilizada desde o Neolítico, onde era utilizada como símbolo da Deusa Mãe Core. Trata-se de um legado das primitivas civilizações; primeiro como a Estrela de Ishtar, e depois como a Estrela de Ísis.

Durante o interregno, a figura inspirou interesse aos Pitagóricos, que começaram a fazer as primeiroas conjecturas místicas e geométricas sobre o pentagrama, enquanto símbolo da perfeição, saúde e vida. Esta é, de facto, a melhor explicação para a adopção do pentagrama pelas religiões, em particular pelo Judaísmo, na qual o pentagrama foi referido como "O Selo de Salomão", Signum Salomonis, e para o Cristianismo, onde foi adoptado como a forma da Estrela de Belém, simbolizando ainda, as cinco chagas de Jesus e posteriormente as cinco virtudes de cavalaria.

Daí que seja fácil de explicar as razões da proeminência do pentagrama nas seitas Gnósticas (caracterizadas pelo sincrestismo religioso) e a Kabbalah (a aprendizagem secreta que derivou do Judaísmo e que rapidamente cresceu ao longo dos séculos, fornecendo uma fonte e inspiração para muitos movimentos contemporrâneos).

Assim sendo, pode considerar-se que o simbolismo do pentagrama, naquela altura, estava basicamente relacionada com a sua forma geométrica.” Independentemente da fonte de inspiração, todas as culturas atribuiram-lhe um significado positivo: o poder divino, a perfeição, protecção (em particular um pentagram em círculo) e, harmonia.

- Tau:

- A Verdade; a Luz; o Sol; Micael, rei dos Eloim.

- Cruz de Santo Antonio (Tau): Recebeu esse nome por reproduzir a letra grega Tau.
É considerada por muitos, como a cruz da profecia e do Antigo Testamento.
Dentre as suas muitas representações estão: o martelo de duas cabeças, como símbolo daquele que faz cumprir a lei divina, é representado na cultura egípcia, assim como se encontra presente na representação do bastão utilizado por Moisés para levantar a serpente no deserto.

- ZI, Tau:
Templo da Sabedoria - a da verdade,mas também da morte.
O Tau representa o fim de uma acção: o futuro tornado presente.
I, Tau, é a marca, o cunho divino, o resultado da criação e a totalidade das coisas criadas.

- O Tau é o conhecimento do Absoluto, e do seu mistério, que se revela à alma simples; a sua perfeição permite à corrente dinâmica, simbolizado pelo shín, gerar as suas forças.

O Labirinto do Tau:
O Livro e o Caminho da Rosa
O Milagre da Rosa
O Livro é O Labirinto do Tau.
O Labirinto do Tau é o Caminho da Rosa.

A rosa que a Rosa me deu anteontem era uma pequena rosa com uma longa haste símbolo do Caminho da Rosa, da via sacra a que Fernando Pessoa também chamou o Caminho da Serpente.
O caminho da iluminação, a busca do Graal, da Pedra Filosofal que faz a união dos opostos e dá a ressurreição.

Essa Pedra que é o próprio Espírito Santo que espera revelar-se dentro de cada um de nós.

Aquele que está encoberto, o verdadeiro Encoberto de que o Encoberto é símbolo e ainda labirinto, um labirinto que conduz e aponta o caminho...

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.


- Fernando Pessoa

A Rosa com a sua haste é símbolo do Caduceu de Hermes, do Tau.

O próprio 515 de Dante é símbolo desse mesmo Caduceu onde o 1 é a haste da rosa ou o bastão de um dos Santos dos Painéis.
O outro, igualmente vestido, traz na mão O Livro aberto com o T inscrito. E quase todos os presentes trazem enfiado o barrete do Espírito Santo, um barrete feminino como o próprio Espírito.
E o dragão mais difícil de vencer é mesmo esse dragão interior, esse dragão ou serpente símbolo do Caminho ou da sagrada união com o nosso próprio dragão... aquele que nos leva às costas (como o dragão de Kuan Yin) até à Rosa Símbolo.

Ligado ao culto do Espírito Santo em Portugal.


Além de ser um símbolo Bíblico é a última letra do alfabeto hebraíco, e a 19ª do grego, derivado dos Fenícios e correspondente ao "T" em português.

Na Bíblia o "Tau" foi utilizado pelo profeta Ezequiel:

"E a glória de Deus de Israel levantou-se do querubim sobre o qual estava, e passou para a entrada da casa, e clamando ao homem vestido de linho branco, que trazia um tinteiro de escrivão à cintura, disse-lhe:
- passa pelo centro de Jerusalém e marca com um T as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem na cidade". (Ez 9-3,4).

O Tau é também a mais antiga grafia em forma de cruz, e significa: Verdade, Palavra, Luz, Poder e Força direccionada para um grande bem.

Converge as duas linhas:
a vertical e a horizontal, tal significa o encontro entre o Céu e a Terra, entre o Divino e o Humano.

3 comentários:

Macieluxcitânia disse...

Em cima do Símbolo Templário , o TAU.
Lindo , o Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam
Obrigado .

Macieluxcitânia disse...

Micael , também o Arcanjo de Portugal !

Sigillum disse...

:)
Saudações