domingo, 24 de fevereiro de 2008

Do início

... da Linha

Ao leitor menos avisado, uma chamada de atenção, não se pretende neste local contar o politicamente correcto, mas sim o mais relevante e essencial da Milícia Secreta do Cristo (não do ser humano Jesus de Nazaré, mas da Função do Representante de Deus neste mundo) - Sigillum Militum Christi.

Uma Mílicia que não se circunscreve ao nome: Templários - onde um núcleo foi receptáculo do conhecimento, que os precede, e que continuou até aos dias de hoje, sendo a cada dia acrescentado.

A 1ª Gesta - foi a Adom, o Rabi, e de Ede; o Jardim do Paraíso.

A 2ª Gesta, Hiperbórea - cujo poder nefasto, durou 10.000 anos. E que teve hepicentro no continente africano.

Seguiu-lhe a 3ª Gesta, a Lemúria - centralizado no actual Pacífico Sul; albergou uma civilização muito mais evoluída e avançada do que a actual (a actual é a dos gafanhotos); foi a Era de Ouro.

Os, designados cientistas, referem-se assim à Lemúria.
Trata-se de conhecimento inquinado; faccioso e deturpador da realidade.
Foi, de facto, uma Era de Ouro, onde o conceito jurídico-político de Anarquia era uma realidade.
Floresceu em conhecimento espiritual e material. Tratou-se de um momento em que o Ser Humano estava em perfeita sintonia e equilibrio com as forças da natureza, dos Universos e de Deus.
Terminou, não porque tivessem existido falhas, mas porque tudo tem o seu início e o seu fim, e por tal, quando chegou o seu momento terminou, preservando um núcleo de conhecimento que continuou.

Foi seguido do continente de Atlantis, a 4ª Gesta, não irei debruçar-se demasiado sobre o momento da queda, da divisão, cissão e separação; dos crimes contra o Espírito.
Foi um momento negro, que prosseguiu e que, está neste momento a reaparecer.
O seu fim foi necessário.
Ainda assim, o conhecimento foi entregue para o futuro.

Perguntar-se-ão, o que é que isso tem a ver com a Milícia Secreta do Cristo - Sigillum Militum Christi?

Tudo.

Os Sigillum Militum Christi existem desde sempre, antes mesmo do início da existência dos Seres Humanos, por vontade de Deus. O nome é que vai sendo reordenado.

A sua formação institucional, ou pessoal, depende de cada momento, mas as funções e a essência é sempre a mesma.

(Continua)

4 comentários:

Boral disse...

Boa noite,
Existe documentação sobre o que diz serem os "Sigillum Militum Christi" os herdeiros da 4ª gesta, ou é apenas uma tradição oral?

Sigillum disse...

Boa noite,

"Sigillum Militum Christi" é apenas um nome. A Milícia Secreta de Cristo(Cristo a Consciência de Deus) não de um homem.
Quanto a 'serem' herdeiros da 4ª gesta, não foi isso que escrevi.

O nome é indiferente.

Não são herdeiros da 4ª gesta porque precederam-a a 1ª.

Há escritos, muitos escritos, espalhados pelo mundo.
Mas a grande maioria foi destruída, no decurso do Tempo, por aqueles que receosos da sua destituição de pseudo poder, pensaram que destruindo os suportes materiais onde alguns conhecimentos foram vertidos, iriam reinar sobre a maioria.
É a história dos mundos materiais; uma Escola.

Não se trata de escritos, nem de tradição oral, mas sim da inscrição na própria Essência.
Não se trata de Aprender, mas de Recordar.

Boral disse...

Quando diz que a grande maioria foi destruída, suponho que alguns desses escritos sobreviveram.
Quanto ao recordar a essência, penso que deve ser matéria de difícil realização.

Sigillum disse...

Efectivamente, muitos sobreviveram. E a maioria deles, lidos e 'compreendidos' na sua maioria parcialmente, e muitos utilizados para fins e interesses próprios ou de terceiros.

Não se Recorda a Essência, Vive-se. Aquilo que se Recorda são as inscrições nela.